Estenose Aórtica compromete a qualidade de vida de idosos

Não há assunto relativo ao coração que não desperte o interesse das pessoas. O médico Cleverson Zukowski, cardiologista intervencionista e supervisor de cardiologia do Hospital Copa D´Or, no Rio de Janeiro, explica que os avanços da medicina permitem que uma doença como a estenose aórtica, que atinge de 3% a 5% dos idosos, seja corrigida com a implantação de uma válvula por cateterismo.