Google promete não usar inteligência artificial para criar armas

O Google informou nesta quinta-feira (7) que não usará inteligência artificial para criar armas ou métodos de monitoramento que violem os direitos humanos, mas continuará colaborando com governos em projetos militares.