62% dos tatus da Amazônia brasileira no Pará têm bactéria da lepra, diz estudo

Um estudo inédito publicado na "PLos Neglected Tropical Diseases" mostrou que 62% dos tatus que vivem na Amazônia brasileira (especificamente no oeste do Pará) testaram positivos para a Mycobacterium leprae -- bactéria causadora da hanseníase, ou da lepra, como a doença é conhecida.