O risco do “nós contra eles” envenenar as relações entre gerações

Na Europa, de um modo geral, e na Grã-Bretanha, particularmente, vem crescendo uma espécie de mal-estar que pode se transformar num “nós contra eles” de consequências imprevisíveis. De um lado estão os babyboomers, uma geração que conseguiu acumular mais riqueza que as anteriores e agora se aposenta também mais protegida do que aquelas que a antecederam. Do outro, os millenials, nascidos entre 1980 e o fim dos anos 1990, chamados dessa forma porque chegaram aos 18 anos depois do ano de 2000: atolados em dívidas para pagar o crédito universitário, com empregos mal remunerados e sem perspectiva de casa própria.