Supremo já pediu ajustes nos acordos de colaboração de outros delatores

O ajuste recomendado pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal nos termos da delação do operador Lúcio Funaro não é inédito no Supremo Tribunal Federal (STF). Nesta quarta-feira (30), Fachin devolveu o texto do acordo à Procuradoria Geral da República para que sejam feitas alterações.